É TEMPO DE TRANSMITIR

Uma coisa que ficou patente nessa era de pandemia e confinamento foi que transmitir é possível e acessível, mas que requer assessoria e adequação quando o assunto for profissional.

Fazer lives entre amigos ou reuniões com a família foi o mote durante o isolamento, mas ficou claro o quanto são amadoras essas transmissões. É a voz ou a imagem que falha, é a falta de estrutura física e de internet, a titia arrumando o quarto e aparecendo na tela, o vizinho voltando a realizar suas barulhentas reformas, e tudo isso servindo como interferência descomunal. Afinal, quem deseja oferecer um curso EAD, realizar um workshop ou mesmo participar de uma reunião, com todas esses ruídos citados acima, no momento exato do “ luz, câmeraação”?

No entanto, passamos a entender que é possível, mais barato e cômodo realizar nossas transmissões de uma forma profissional, que além de ser mais adequada para assertividade, vende uma imagem perfeita de organização e estrutura.

Embora relativamente simples, é preciso compreender do assunto, e quanto mais estável for sua transmissão, quanto mais clara, melhor desempenho ela terá. Porém, para isso, fundamental é ter uma assessoria profissional, que vai desde o ambiente, a iluminação e som, como também o conhecimento técnico sobre tudo isso e os equipamentos e recursos que controlam sua transmissão. No final, é uma parafernalha técnica que nos impede de fazer sozinhos.

Seja como for, da mais simples, feita por você mesmo, a mais complexa, com suporte profissional, sua transmissão deve se ajustar para fazer “bonito”. Apenas um bom ambiente, com internet estável, já faz grande diferença. Aumentando o nível de exigência, a figura do técnico define a qualidade da sua imagem.

Portanto, fica a mensagem, não abra mão da qualidade. Ter consciência disso não faz apenas seus negócios venderem mais ou você simplesmente ganhar relevância no mercado, mas contribui muito para o nível de qualidade, não só dessa atividade, mas de todo conjunto. Na medida que nos habituamos com o melhor, aprendemos a produzir coisas ainda melhores, pode ser conteúdo ou performance, não importa. Bom é levar a excelência para o mundo dentro das nossas possibilidades. Não se trata de um desafio, mas sim de uma missão!

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.